14 de abr de 2015

Um jeito diferente de ser


Nietzche disse em algum lugar: Deus está morto

E Osho comenta:
Na verdade, se você está morto, como Deus pode estar vivo¿ Deus está morto porque você está morto. Você só pode conhecer Deus quando você vive em abundância, quando sua vida se torna um transbordar. Naquele momento transbordante de felicidade, de vida e vitalidade, pela primeira vez você sabe o que é Deus, pois Deus é um fenômeno de transbordamento.
Deus não é uma necessidade – você pode existir sem ele, mas o seu ser, não terá nenhum significado. Ele não terá poesia, não terá nenhuma música, não terá dança. Não vai ser um mistério. Pode ser uma aritmética, pode ser um negócio, mas não pode ser um caso de amor.
Sem Deus tudo o que é belo desaparece, porque a beleza vem apenas como um transbordar. Observe uma árvore: se você não regou direito, se a árvore não está recebendo nutrição do solo, a árvore pode existir, mas flores não surgirão. Perceba... A existência vai estar lá, mas será inútil.
Por isso, eu digo: Deus não é necessário – você pode viver sem ele, mas você vai perder alguma coisa, você vai sentir um vazio no coração. Sua vida não terá nenhum significado.
Mas como encontrar esse significado, esse êxtase?. Você vai precisar de uma forma diferente de olhar. Agora, como você é, você é cego. Você pode ver a árvore muito bem, mas você perde as flores; e até mesmo se puder ver as flores, você continua perdendo a fragrância.
Seus olhos podem ver apenas a superfície – você perde o centro, o âmago. Por isso Jesus continua dizendo que você é cego, que você é surdo – e você tem que ser burro, porque se você não o viu o que há pra dizer? Se você ainda não o ouviu o que tem para transmitir e comunicar? Você pode continuar fazendo gestos com a boca, mas nada vai sair, porque não há nada ali para começar.
Quando um homem como Jesus fala, quando um homem quando Buda fala, ele não é mais o corpo que você pode ver e tocar, ele não é mais isso. Ele não é nem mesmo a mente que você pode compreender e entender. Ele não está falando com você, ele é apenas um veículo, algo além está fluindo através dele, ele é apenas um meio. Ele leva até você algo da margem desconhecida. Só então você pode cantar – quando o êxtase acontecer. Caso contrário você pode continuar cantando, mas será superficial. Você pode usar muitas palavras, mas elas são vazias. E isso traz sofrimento.
Você pode dizer muitas coisas. Você fala muito apenas para esconder a sua idiotice. Você fala não para se comunicar, você fala para se esconder – para ocultar o fato de que você não sabe nada.
As pessoas continuam falando e falando e falando e sem saber por que elas estão falando – para quê? O que há para saber? As pessoas continuam andando daqui e dali, de cidade em cidade, continuam viajando, e continuam tirando férias no Himalaia, na Europa... Por que viajar tanto, se movimentar tanto? Elas querem sentir que estão vivas.
Mas movimento não é vida. É claro que a vida tem um movimento muito profundo, mas movimento não é vida. Você pode mudar de uma cidade para outra, e você pode conhecer todo o Planeta, mas esse movimento não é vida. A vida é, naturalmente, um movimento muito sutil – o movimento de um estado de consciência para outro.
Perceba, quando as pessoas ficam estagnadas, elas começam a se mover para fora. Tudo tem que ser mudado apenas para você sentir que está vivo. A busca caótica pela vida. Claro que a vida é um movimento, mas não de um lugar para outro, é um movimento de um estado para outro. Trata-se de um movimento interior profundo de uma consciência para outra consciência, para os reinos mais elevados do ser. Caso contrário, você está morto. Do modo como você está você está morto. Assim, Jesus continua dizendo: “Ouça! Se você tem ouvidos. Veja Se você tem olhos”. Isso tem que ser entendido primeiro, então essa história vai se tornar mais fácil.
Então, a segunda coisa: Por que você está tão morto? Por que está tão mudo, tão cego, tão surdo? Deve haver algum investimento nisso – do contrário, tantas pessoas, milhões delas, não viveriam nesse estado. Elas devem estar ganhando alguma coisa, você deve estar recebendo algo em troca, caso contrário, como é possível que os Budas, os Krishnas e Cristos continuem dizendo: “Não seja cego, não seja surdo, não seja idiota, não fique morto! Viva! Fique alerta, acorde, desperte”! – E ninguém os ouve?
E mesmo que você sinta em certos momentos sublimes da vida que eles estão certos, você nunca os segue. Eles dizem: “Tenha compaixão, tenha boa vontade com os outros, ajude os mais necessitados, tenha amor ao próximo, se for agredido dê a outra face, não cobices a mulher ou homem do próximo; compartilhe seus bens e me siga”. E ninguém escuta, ninguém vê. O mundo está cheio de ódio, de ambição, de ganância, de raiva, de exploração, de injustiça, de violência, cheio de matança de seres vivos, o mundo em que vivemos está transbordando egoísmo. E tudo isso dentro da nossa casa, não é na casa do vizinho não!
E mesmo que às vezes você decida seguir, você sempre adia para amanhã – e então o amanhã nunca chega. Por que o profundo investimento nisso? Por que o profundo investimento nisso? Por que?

Basta por hoje.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é importante para mim. Deixe sua mensagem.