16 de nov de 2013

Dhammapada / Capítulo 5 / O Tolo


Verso 60
A noite é longa para quem não consegue dormir.
Sete milhas é muito para quem está cansado.
O samsara é longo para os tolos
Ignorantes do verdadeiro Dharma.

Verso 61
Se, no caminho,
Não encontrar um igual ou melhor,
Continua vagando sozinho.
Não se deve conviver com os tolos.

Verso 62
O tolo sofre, pensando:
"Tenho filhos! Tenho fortuna!"
Pois se nem seu eu é dele,
Como seriam dele filhos e fortuna?

Verso 63
O tolo consciente de sua tolice
É, nesse ponto, sábio.
Mas o tolo que se supõe sábio
Merece bem o nome de tolo.

Verso 64
O tolo que convive com o sábio,
Ainda que pela vida inteira,
Não percebe mais o Dharma
Do que a colher percebe o gosto da sopa.

Verso 65
O homem avisado que convive com o sábio,
Mesmo por um breve instante,
Logo percebe o Dharma
Como a língua percebe o gosto da sopa.

Verso 66
Os tolos insensatos
fazem-se seus próprios inimigos,
Praticando más ações
Que dão frutos amargos.

Verso 67
Não é boa
A ação que provoca arrependimento,
Resultando em pranto
E faces sulcadas pelas lágrimas.

Verso 68
É boa
A ação que provoca arrependimento,
Resultando em risos
E deleite.

Verso 69
Enquanto o mal não dá frutos,
O tolo o toma por mel.
Mas quando o mal dá frutos,
Então o tolo padece.

Verso 70
O asceta insensato que mês após mês
Apanha o alimento com a ponta de uma folha de grama
Não vale uma fração
Da pessoa que se aprofundou no Dharma.

Verso 71
Assim como o leite fresco,
As más ações não coalham imediatamente;
Tal como o fogo coberto por cinzas,
Seguem o tolo, queimando sem ser vistas.

Verso 72
Raciocinar faz mal
Aos tolos:
Arruína sua boa sorte
E quebra-lhes a cabeça.

Verso 73-74
Os tolos apetecem posições imerecidas,
Deferência dos outros monges,
Autoridade nos mosteiros,
Homenagens das boas famílias.
"Saibam os que cuidam da casa e os ascetas
Que eu fiz isto.
E procurem me obedecer em tudo!"
Tais são os pensamentos de um tolo
Que cultiva o desejo e o orgulho.

Verso 75
Uma coisa é o caminho para os ganhos materiais,
Bem outra o caminho para o Nirvana.
Sabedor disso, o monge que segue Buda
Não deve apreciar a veneração,
Mas cultivar a solidão.

Voltar ao Dhammapada

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é importante para mim. Deixe sua mensagem.