19 de ago de 2012

Raiva, tristeza e depressão II



É possível ficar consciente durante um acesso de raiva?
Normalmente a raiva não é ruim. Normalmente, ela faz parte da vida natural; ela surge e vai embora. Mas, se você a reprime, então se torna um problema. Você começa a acumulá-la. Ela deixa simplesmente de surgir e ir embora; torna-se o seu próprio ser.
Mas perceba... Raiva, ganância, ciúme, inveja, competitividade... Todos os nossos problemas são muito pequenos, mas nosso ego os aumenta, tornando-os tão grande quanto possível.
Com a sua grande raiva, o seu grande sofrimento, a sua grande ganância e a sua grande ambição, o ego também fica grande.
Mas você não é o ego, você é só um observador. Apenas dê um passo para o lado e deixe passar.
Mas não perdemos a oportunidade e saltamos sobre a raiva; só uma coisinha basta para você se encher de raiva e se inflamar.
Se conseguir observar sem se envolver... Só observe e não faça nada, nem contra nem a favor, e você ficará surpreso: aquilo que fica muito grande ficará muito pequeno. Mas o nosso hábito é exagerar.
Você tem uns probleminhas e, se conseguir parar de exagerar e simplesmente observar, verá que sua vida não está em perigo.
E, quando a raiva desaparece sem que você lute contra ela, ela deixa atrás de si uma extraordinária beleza, um silêncio e um estado de amor.
Energia é alegria. Só energia, sem nome, sem nenhum adjetivo. Mas você nunca deixa que a energia se conserve pura. Ou ela é raiva, ou é ódio, ou é amor, ou é ganância, ou é desejo. Ela está sempre envolvida por alguma coisa. Você nunca a deixa em sua pureza.
E toda emoção que aflora em você é uma grande oportunidade. Só observe e faça com que a alegria se derrame sobre o seu ser. Pouco a pouco todas as emoções desaparecerão.
Atenção plena, estado de alerta, percepção ou consciência, todos esses são diferentes nomes para designar o mesmo fenômeno de testemunhar.
Na maior parte do tempo, você está de olhos abertos; na maior parte do tempo, você não está roncando. Mas isso não significa que esteja acordado. Significa simplesmente que está fingindo estar acordado, mas lá no fundo há tantos pensamentos, tamanha confusão, tantos cavalos selvagens... Como você pode ver alguma coisa? Embora seus olhos estejam abertos, eles não enxergam. Embora seus ouvidos estejam abertos, eles não escutam.
A pessoa que tem simplesmente a arte da atenção plena tem uma chave de ouro. Nesse caso, não importa se se trata de raiva, ganância, sensualidade ou luxúria.
Pode ser qualquer tipo de doença, não interessa – o mesmo remédio funciona. Só observe e você ficará livre disso.
E, ao observar, aos poucos a mente vai ficando cada vez mais vazia, até que um dia ela própria desaparece. Ela não pode existir sem raiva, sem medo, sem amor, sem ódio – tudo isso é absolutamente necessário para a mente existir.
Observando você não só se livrará da raiva como se livrará de parte da mente.
E, um dia, você de repente acorda e não há mais mente nenhuma. Você é só um observador, um observador no topo da montanha.
Esse é o momento mais belo que existe. Só então começa a sua vida de verdade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é importante para mim. Deixe sua mensagem.