19 de dez de 2011

Gorila Senhor, Seja um Cavaleiro

Tente perceber que todo mundo está escondido em algo que é animal. O homem ainda não nasceu!
Os corpos mudaram, mas é a sua mente que ainda está lutando imersa nas florestas.
Você ainda tem de ser libertado dos seus casacos de gorilas, leões, rato...
No século passado, um número sem precedentes – cerca de cem milhões de pessoas - foi morto em guerras. Você chama isso de humanidade sadia?
E, em vez de ajudar a sanidade, as pessoas continuam insistindo que o homem não deve descobrir a si mesmo.
Antes de você ser realmente independente, você tem de saber quem você é, quem está pulsando no seu coração; você tem de conhecer o elemento universal, a parte existencial do seu ser.
Sem conhecer a si mesmo você continuará caindo, repetidamente, dentro de diferentes espécies de escravidão. Você pode ser libertado de uma igreja, mas uma outra igreja abrirá suas portas e lhes dará as boas vindas.
A menos que você saiba que é suficiente em si mesmo, não por conhecimento emprestado, mas por sua própria experiência...
Todo o esforço aqui é para levá-lo ao ponto onde a liberdade floresce.
E vocês são absolutamente independentes; estamos apenas tentando tirar fora aquilo que você não é, e reforçando consistentemente aquilo que você é.
Ego não é liberdade.
O ego é o seu pior inimigo; ele não é sua força, é apenas uma simulação; ele não é você, nem mesmo sua fotografia, nem mesmo sua sombra.
Você precisa saber quem está no âmago mais profundo da sua interioridade. Somente isso pode lhe trazer a liberdade.
O ego é a última coisa a desaparecer, antes de o homem poder chegar à Terra – caso contrário, todo mundo é um gorila.
O homem tem sido um gorila o tempo todo, criando enxaquecas nas mulheres, todas as espécies de escravidão e exploração, impedindo o crescimento espiritual delas.
Este espaço de Yoga está devotado à liberdade absoluta, mas a liberdade não significa licenciosidade, significa tremenda responsabilidade.
Ser é ser responsável: somente os animais podem ter licenciosidade.
Ser um homem, ter a dignidade de ser um homem, significa que você aceitou a responsabilidade.
Você não culpará ninguém, de nada – agora, você sempre olha pra dentro, seja o que for que lhe aconteça.
A menos que a espiritualidade do homem seja tratada, sua psicologia vai permanecer doente.
Uma vez que o seu ser seja tratado, então, a própria mente é compreendida como doença. Você não precisa dela. O que você precisa é de uma claridade que a mente está impedindo.
Um homem só pode ser um homem se atingiu o estado da não mente, se deu o salto quântico do qual estamos falando. Este salto é do animal para o homem, da mente para a não mente.
O que quer que esteja errado em você não veio da natureza, mas é parte da sua herança social e cultural.
A menos que a pessoa se torne totalmente livre da cultura, da assim chamada civilização, e mostre a força de ser sozinho, o homem jamais chegará a este planeta.
Então, nesse exato momento, olhe dentro, bem lá no fundo e abandone seu casaco de gorila.
Descubra o diamante do seu ser – lá dentro!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é importante para mim. Deixe sua mensagem.