18 de set de 2011

Corte todo lixo e desperte


A amizade desapareceu do mundo tanto quanto o amor, pois ela é possível somente quando você se encontra despido, como você é – não como as pessoas desejam que você seja, não como você deveria ser, mas simplesmente como você é.
Quando duas pessoas se abrem uma para a outra como elas são, a amizade floresce.
Quando duas pessoas se dispõem a abandonar suas máscaras, dão um tremendo passo em direção à religiosidade.
Assim o amor, a amizade e tudo aquilo que o auxilia a abandonar a máscara levam-no em direção à religião.
Mas mover-se no desconhecido é um risco.
Não se sabe o que irá acontecer.
A pessoa deixa tudo que lhe é confortável e se move no desconhecido, e nem mesmo está totalmente certa se existe a outra margem.
A primeira coisa é ser você mesmo.
A segunda é saber quem você é.
Assim, permaneça natural.
Tente ficar mais e mais consciente do que é esta corrente de vida que circula dentro de você.
Quem está palpitando em seu coração?
Quem está atrás de sua respiração?
O ser é aquilo com o qual você nasceu. O ego é aquilo que você acumulou – o ego é sua aquisição.
Ser é uma dádiva da existência para você. Você nada fez para ganhá-lo, você não o conquistou; daí ninguém poder tirá-lo de você - isso é impossível, pois ele é sua natureza, seu próprio ser.
Então duvide, mas não de uma maneira parcial.
Duvide com total intensidade, de tal modo que a dúvida torne-se como uma espada em sua mão e ela cortará todo o lixo que você acumulou à sua volta.
A dúvida serve para cortar o lixo e a meditação serve para despertar você.
Esses são os dois lados da mesma moeda, pois oprimido por todo o lixo você não será capaz de despertar.
Esse lixo provocará sono em você; essa é a sua função - ele tem o propósito de mantê-lo dormindo.
Então, desperte!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é importante para mim. Deixe sua mensagem.