30 de jun de 2011

Tudo mentiras e absurdos III


Observe como funciona sua própria mente...
Se alguém disser: “Não faça isso!”, surge um grande desejo de fazê-lo.
A pessoa se sente ofendida, deseja se rebelar, se afirmar e diz: “Eu sou mais eu e farei minha própria coisa e não vou escutar ninguém”.
Toda criança passa por este estágio e todo homem e mulher estão estagnados neste estágio.
Tudo o que seus pais dizem para você não fazer, você o faz.
Na verdade, por dizerem constantemente para você não fazer, eles estão criando tentações.
A liberdade é muito não-tentadora.
Lembre-se: se o mundo tivesse liberdade para fazer as coisas, os pecados desapareceriam espontaneamente.
E através dos tempos o ser humano vem tentando fazê-los desaparecer e não foi bem sucedido. Mas o mesmo círculo vicioso continua. Repetidamente o ser humano tenta forçar leis sobre as pessoas, e, quanto mais leis são forçadas, mais as pessoas se tornam rebeldes.
Elas precisam se tornar rebeldes, pois essa parece ser a única maneira de proteger a sua liberdade e o seu ser, de outro modo, seriam transformadas e reduzidas a escravas.
Adão fez bem, senão estaria no paraíso, porém seria um escravo.
Qual o sentido de ficar no paraíso e ser um escravo? Isso não ajuda a dignidade de nossa consciência interior.
É melhor sofrer, mas ser, é melhor sofrer e ir até o fim do sofrimento, mas não perder nosso chão, nossa liberdade e nossa dignidade.
Adão fez bem. Ele teria sido uma pessoa impotente, fraca, desanimada e morta. Ele fez bem. Ele saiu, arriscou e foi corajoso.
Pela causa da liberdade, valeu a pena perder aquele paraíso.
E isso acontece com todo mundo e a sociedade ainda não entendeu este simples fenômeno. As pessoas insistem em proibir: “Não faça isso! Não faça aquilo!” E a mesma ordem cria uma grande urgência de ir contra ela.
Os pecados existem em razão dos santos.
Se os objetivos desaparecerem, as virtudes e os pecados desaparecerão automaticamente e as pessoas serão transformadas.
Uma vez que você esteja livre do objetivo, da culpa e do ego, você de repente perde todas as tentações.
A tentação vem a partir da negação.
Quando tantas pessoas dizem é muito natural ficar tentado.
Observe dentro de você mesmo: o que você tem feito? Você ainda está lutando contra seus pais, indo contra eles, fazendo algo que eles nunca quiseram que você fizesse, fazendo algo que os deixa com muita raiva?
Você está brigando com seus sacerdotes e políticos? Então você permanecerá sob o poder deles.
E Buda diz: Quando a negação desaparece a tentação também vai com ela.
Assim, lembre-se: não pense que Buda está dizendo para você continuar a cometer pecados, isso e aquilo.
Ele está simplesmente dizendo: “Compreenda!” E através da compreensão você perceberá que a vida dá uma nova virada e ocorre uma transformação.
Você começa a viver de uma maneira totalmente diferente da que viveu antes; você começa a viver silenciosa, alegre e celebrativamente.
Torne-se consciente de que não existe aonde ir e ninguém para guiar e ninguém para ser guiado.
Percebendo esse ponto essencial, surge uma risada, e esta risada é o despertar. Percebendo-o, a pessoa relaxa – este relaxamento é o despertar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é importante para mim. Deixe sua mensagem.