8 de ago de 2016

A vida é uma tela vazia


A vida em si é uma tela vazia, e por isso, ela se torna qualquer coisa que você venha a pintar. Você pode pintar a miséria... Você pode pintar o êxtase.
Esta liberdade é a sua glória.
Você pode usar esta liberdade de maneira tal que toda a sua vida se torne um inferno, ou de maneira que sua vida se torne bela, abençoada, cheia de êxtase, uma coisa divina. Depende de você – o homem tem toda liberdade.
É por isso que existe tanta agonia; porque as pessoas são tolas e não sabem o que pintar nas telas.
Tudo depende de você – essa é a glória do homem. Essa é uma das maiores dádivas que Deus lhe deu. Nenhum outro animal recebeu a dádiva da própria liberdade. Todos os animais são programados, exceto o homem. Um cachorro é totalmente um cachorro e será um cachorro para sempre, nada mais é possível, não existe nenhuma liberdade. Ele é programado. Tudo está incorporado nele. Existe um esquema; ele simplesmente seguirá esse esquema: será um cachorro. Para ele, não existe escolha, não existem alternativas. É um ser absolutamente fixo.
Exceto o homem, tudo é programado. A rosa tem que ser uma rosa, a flor de lótus tem que ser uma flor de lótus; o pássaro terá asas, o animal andará sobre quatro patas.
O homem é totalmente livre e esta á a sua beleza.
Você é deixado desprogramado. Você não carrega um esquema. Você tem que criar a si mesmo. Portanto, tudo depende de você: você pode se tornar um Buda ou você pode se tornar um Adolf Hittler, um Mussolini. Você pode se tornar um assassino ou um meditador.
Você pode permitir a si mesmo tornar-se um lindo florescimento da consciência, ou você pode se tornar um robô.
Mas lembre-se: Você é o responsável – e somente você, ninguém mais.

Um otimista é um homem que vai para a janela de manhã e diz: “Bom dia, Deus”! Um pessimista é aquele que vai para a janela e diz: “Meu Deus, é dia”?

Ouvi uma antiga história Sufi
Dois discípulos de um grande mestre estavam caminhando pelo jardim da casa desse mestre. Era permitido a eles caminhar todo dia, de manhã e a noite... O caminhar era um tipo de meditação, uma meditação andando – exatamente como os adeptos do Zen fazem a meditação do caminhar. Você não pode ficar sentado por vinte e quatro horas – as pernas precisam de um pouco de movimento, o sangue precisa circular um pouco – assim, tanto no Zen, como no sufismo, em ambos você medita, por algumas horas, sentado, e depois começa a meditar andando. A meditação continua; andando ou sentado, a corrente interior permanece a mesma.

Mas vamos prosseguir...
Os dois eram fumantes; ambos queriam a permissão do mestre. Então, os dois decidiram: “Amanhã. No máximo, ele dirá não; mas vamos pedir. E não parece um sacrilégio assim tão grande, fumar no jardim”.
No dia seguinte, eles se encontraram no jardim. Um deles ficou furioso – furioso porque o outro estava fumando – e disse: “O que aconteceu? Eu também pedi, mas ele simplesmente recusou, categoricamente, dizendo, não. E você está fumando Não está se sujeitando as ordens dele!?
O outro monge respondeu: “Mas ele disse sim para mim”.

Isso parecia injusto... O primeiro, então, disse: Eu irei imediatamente até ele, para saber por que ele disse não para mim e sim para você.
O outro disse: Espere um minuto! Primeiro diga: O que você pediu a ele?
Ele respondeu: “O que eu pedi? Pedi simplesmente: Posso fumar enquanto meditar? Ele disse: Não”! – e parecia muito irritado.
O outro começou a rir e disse: ‘Agora eu entendi a questão. Eu perguntei a ele: “Posso meditar enquanto fumar’? Ele disse: ‘sim”.

Perceba... Tudo depende. Apenas uma sutil diferença e a vida vira algo completamente diferente. Agora, há uma grande diferença. Perguntar: “Posso meditar enquanto fumar”? Está perfeitamente bem. Ótimo! Pelo menos você estará meditando. Percebeu?
A vida não é nem miséria nem glória. A vida é uma tela vazia e requer uma grande arte.

Você é o responsável – e somente você, ninguém mais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é importante para mim. Deixe sua mensagem.