5 de mai de 2015

Está bem diante de seus olhos II



Na última aula, dissemos que depende de você mover-se na direção de ser um louco – movendo-se e divagando continuamente entre o passado ou futuro -, ou mover-se na direção de ser um buda – permanecendo presente, no momento presente.

E Osho diz:
E você não precisa ir a lugar nenhum para mover-se em direção a tornar-se um buda. Vinte e quatro horas por dia, momento a momento, a realidade está diante de você, ao seu redor; perceba... Você respira você come. Tudo o que você faz tem a ver com a realidade.
O grande problema é que a mente se move para longe. Existe uma lacuna entre você e sua mente – eles não estão juntos, a mente está em outro lugar. Mas você tem que estar aqui, na realidade, porque, quando você come, você tem que comer pão de verdade; pensar no pão não vai ajudar. Quando você respira você tem de respirar ar de verdade; só pensar nele não vai adiantar. A realidade nos rodeia de todos os lados – onde quer que você vá, você a encontra.
E este é o significado de “O caminho está bem diante dos seus olhos”. Ele está em toda parte, porque nada mais pode existir – apenas o real existe.
Então qual é o problema? Por que então as pessoas continuam procurando, procurando, procurando e nunca encontram? Onde é que está o problema? O problema é que a mente pode estar nos pensamentos, mas o corpo está na realidade – e essa é a dualidade.
Perceba... A vida é o caminho e eu afirmo a vida em sua totalidade. Eu quero que você traga a sua mente de volta à realidade. Seu corpo é mais real do que a sua mente. O corpo é mais enraizado no mundo, o corpo é mais existencial do que a sua mente. Sua mente é apenas mental. Ela pensa, ela fia palavras, ela cria um sistema e todos os sistemas são uma tolice.
Por isso, todo o meu esforço é para trazê-lo para fora de sua mente. E se você puder se tornar novamente uma criança, se você puder olhar para a realidade sem nenhum preconceito com relação a ela, você vai conseguir. É simples, é comum, não há nada de especial nisso. A realidade não é nada de especial e extraordinário – ela está lá, ela está em toda parte. Apenas sua mente é uma coisa irreal. A mente cria a ilusão, a mente cria sonhos – e então você fica anuviado por eles (encoberto pelos próprios sonhos). E você está tentando fazer o impossível: você está tentando encontrar o real através da mente. Mas você perde o real através da mente, você não pode encontra-lo através da mente. Você tem de deixar a mente completamente.
Sim, o caminho está bem diante dos seus olhos, mas você não está lá.
Primeira coisa: a mente não vai ajudar. Tente entender isso: a mente não vai ajudar, ela é a barreira. E a segunda coisa: o excesso de preocupação consigo mesmo é a maior barreira.
Pensar continuamente em si mesmo cria um muro em torno de si mesmo. Você fica com suas frustrações, preocupações, ansiedade, angústia, depressão, raiva, ciúme, ódio, isso e aquilo – e só se preocupa.
Você pode estar criando muitas doenças, e não porque o corpo está doente, mas porque a mente carrega a semente. Então, depois que a doença acontece, a mente carrega a semente e continua projetando-a de novo e de novo e de novo. Muitas doenças, noventa e nove por cento delas, têm sua origem na mente.
Preocupação excessiva consigo mesmo é a maior doença possível. Você não pode ser feliz, não pode se divertir. Como você pode desfrutar? Tantas doenças aí dentro! Problemas e problemas e problemas e nada mais! E não parece haver solução. O que fazer? Você enlouquece. Todo mundo dentro de você, é uma loucura.
Esta tem sido a minha observação: as pessoas estão muito preocupadas com elas próprias, são muito egocêntricas, estão continuamente pensando nisso e naquilo, neste bloqueio, naquele bloqueio, nesta raiva, naquela tristeza, dor de cabeça, dor nas costas, estômago, pernas... Elas nunca estão bem, não podem estar, porque o corpo é um grande fenômeno e muitas coisas acontecem.
E se nada está acontecendo, então também elas estão preocupadas: por que nada acontece? E logo têm de criar alguma coisa, caso contrário se sentem perdidas. O que fazer? Nada está acontecendo! Como é possível que nada esteja acontecendo comigo?
Elas só sentem seu ego quando algo está acontecendo – talvez seja depressão, tristeza, raiva, uma doença, mas se existe alguma coisa elas estão bem, elas podem sentir a si mesmas.
Dizem que um homem corajoso morre de uma vez e os covardes morrem milhões de vezes – porque eles ficam se beliscando e sentindo se estão mortos ou não.
Suas doenças ajudam você a manter o seu ego. Você sente que alguma coisa está acontecendo. Claro que não a felicidade, não o êxtase, mas tristeza e “ninguém é tão triste quanto eu”, e “ninguém é tão bloqueado quanto eu”, e “ninguém tem tanta enxaqueca quanto eu”. Você se sente superior nisso, todo mundo é inferior.

Então, a mensagem de hoje é:
Se você está preocupado demais consigo mesmo, lembre-se, você não vai atingir o despertar, não vai atingir a iluminação. Esse excesso de preocupação vai cercar você, e o caminho está bem diante dos seus olhos. Você tem que abrir os olhos, e não fechá-los..

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é importante para mim. Deixe sua mensagem.