8 de nov de 2012

Coloque sua consciência na sua coluna vertebral



Meditação 14
Coloque sua consciência na sua coluna vertebral

Coloque toda a sua atenção no nervo, delicado como o filamento do lótus, no centro da coluna vertebral. E em tal, seja transformado.

Procure fechar seus olhos e visualize a sua coluna vertebral. Visualize-a e, exatamente no meio dela, visualize um nervo, delicado como o filamento do lótus, percorrendo o centro da sua coluna vertebral... E, tal, seja transformado.
Se você puder, concentre-se na coluna vertebral e, então, em um filamento no meio dela – em um nervo muito delicado como um filamento de lótus percorrendo-a. Concentre-se nele e essa própria concentração o joga para o seu centro. Por quê?
Sua coluna está conectada a todo o seu corpo. Nessa coluna, exatamente no meio, existe um cordão prateado – um nervo muito delicado. Ele não é realmente um nervo no sentido fisiológico. Você não pode ser operado e ele encontrado; ele não será encontrado lá.
Mas, em profunda meditação, ele é visto. Ele é energia, não matéria. Essa é a ponte entre a existência invisível e o visível. Através desse filamento, você está conectado ao corpo e à alma, também.
Então, primeiro, visualize sua coluna. A princípio, você será capaz de visualizá-la apenas como uma imaginação. E se você continuar se esforçando, você será capaz de ver a sua coluna vertebral.
O homem pode ver a sua própria estrutura corporal a partir de dentro. Nós não tentamos isso. Nós vemos o corpo a partir de fora, como se outra pessoa estivesse olhando para o corpo.
E realmente existe um modo de olhar para o seu próprio corpo – a partir de dentro. Se você pode se concentrar dentro, de repente, você começa a ver o seu corpo – o conteúdo interno do corpo. Se você se sente orientado pelo corpo, se você acredita ser o corpo e nada mais, esta técnica será muito útil para você.
Uma vez que você esteja focado internamente, você pode se mover de seus dedos do pé até a cabeça. Você pode se mover internamente – e esse é um grande universo.
Este sutra usa a coluna vertebral, porque dentro da coluna existe um filamento de vida. É por isso que existe tanta insistência na coluna alinhada, porque se a coluna não estiver alinhada, você não será capaz de ver o filamento fluindo – ele é muito delicado – e na verdade, ele não é material; ele é uma força.
E em tal seja transformado. Uma vez que você possa sentir, concentrar e perceber esse filamento, você será preenchido com uma nova luz. A luz estará vindo de sua coluna. Ela se espalhará por todo o seu corpo; ela pode inclusive ir além de seu corpo. E quando ela vai além, as auras são vistas.
Todo mundo tem uma aura, mas comumente nossas auras não são nada mais do que sombras sem nenhuma luz em si – apenas sombras escuras em sua volta. E essas auras refletem todos os seus humores. Quando você está com raiva, a sua aura se torna preenchida de vermelho, a expressão da raiva. Quando você está triste, sombrio, para baixo, então, sua aura é preenchida com filamentos escuros, como se você estivesse muito perto da morte.
Quando essa coluna vertebral alinhada é preenchida, suas auras se tornam iluminadas. Assim, um Buda, um Krishna e um Cristo não são pintados com auras apenas como decorações. Aquelas auras existem. Sua coluna começou a jorrar luz.
Nesse estado, dentro, você se torna iluminado – todo o corpo se torna um corpo de luz – então, isso penetra o exterior.
Quando o filamento da coluna vertebral é tocado, visto, percebido, uma aura começa a crescer em você... Em tal, seja transformado. Seja preenchido com essa luz... E seja transformado. Isso é também um centramento – um centramento na coluna vertebral.

Voltar para as técnicas do Vigyan Bhairav Tantra

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é importante para mim. Deixe sua mensagem.