29 de set de 2012

Observe o intervalo entre as duas respirações

Shiva em Bangalore
Meditação 01
Observe o intervalo entre as duas respirações

Shiva diz: Ó figura radiante, esta experiência pode despontar entre duas respirações. Depois da respiração entrar - isto é, for para baixo - e exatamente antes de voltar para fora - isto é, ir para cima - o benefício.

Esteja alerta entre esses dois pontos... e o acontecimento. Quando a sua respiração entrar, observe. Por um simples momento, não existe respiração - antes dela voltar para cima, antes de voltar para fora. Uma respiração entra; então, existe um certo ponto e a respiração pára. Então a respiração sai. Quando a respiração sai, então, novamente por um simples momento, a respiração pára. Então, a respiração entra.

Antes da respiração ir para dentro ou ir para fora, existe um momento no qual você não está respirando. Nesse momento, o acontecimento é possível, porque quando você não está respirando, você não está no mundo. Mas o momento é de tão curta duração que você nunca o observa.

Para o Tantra, cada expiração é uma morte e cada nova inspiração é um renascimento. A respiração entrando é renascimento; a respiração saindo é morte. Assim, com cada respiração, você está morrendo e renascendo. O intervalo entre as duas é de uma duração muito curta, mas uma observação e atenção incisivas, sinceras, permitirão que você sinta o intervalo. Se você puder sentir o intervalo, Shiva diz, o benefício. Então nada mais é necessário. Você é abençoado, você conheceu; a coisa aconteceu.

Você pode conhecer a expiração, você pode conhecer a inspiração, mas você nunca conheceu o intervalo entre as duas.

Tente. De repente você chegará ao ponto - e você pode captá-lo; ele já está aí. Nada é para ser adicionado a você ou à sua estrutura, tudo já está aí. Tudo já está aí, exceto uma certa consciência. Assim, como fazer isso? Primeiro, torne-se consciente da inspiração. Observe-a. Esqueça tudo o mais, apenas observe a respiração entrando - a própria passagem.

Quando a respiração toca as suas narinas, sinta-a lá. Então, deixe a respiração mover-se para dentro. Mova-se com a respiração totalmente consciente. A respiração e a consciência devem se tornar uma coisa só.

Essa primeira técnica é uma técnica budista. Ela ficou conhecida no mundo como uma técnica budista porque Buda alcançou sua iluminação através desta técnica.

Quando você está, minuciosamente, movendo-se com a respiração, quando não existe nenhuma respiração, como você pode permanecer inconsciente? Você, de repente, se tornará consciente de que não há nenhuma respiração e chegará o momento em que você sentirá que a respiração não está nem entrando nem saindo. A respiração parou completamente. Nessa parada, o benefício.

Voltar para as técnicas do Vigyan Bhairav Tantra

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é importante para mim. Deixe sua mensagem.