29 de out de 2010

Estado elevado de amor


O estado mais elevado de amor não é, de modo algum, um relacionamento...
O estado mais elevado de amor é simplesmente um estado do seu ser.
Assim como as árvores são verdes, aquele que ama é amoroso.
As árvores não são verdes apenas para determinadas pessoas.
Elas não ficam verdes quando vc aparece...
A flor continua espalhando sua fragrância quer alguém apareça ou não, quer alguém aprecie ou não.
A flor não começa a liberar sua fragrância quando um grande poeta está se aproximando... E ela também não se fecha quando vê uma pessoa estúpida, idiota passando por ali.
Qual seria o sentido?
A flor continua espalhando sua fragrância.
Trata-se de um estado de ser...
Procure perceber...
O nascimento acontece, a morte acontece – eles estão além de vc, vc não pode fazer nada a respeito.
Mas entre o nascimento e a morte existe a possibilidade do amor fluir...
Esta é a agonia do amor: vc pode perdê-lo.
Se vc não fizer alguma coisa, se vc não ficar alerta, se vc não se mover em direção ao amor (conscientemente, deliberadamente), vc pode perdê-lo.
A menos que vc saiba o que é o amor, vc não sabe o que é a melodia.
Ela é o encontro, o encontro orgástico, entre a vida e a morte.
A menos que vc conheça o amor, vc terá perdido tudo.
Vc nasceu, vc viveu e vc morreu, mas vc perdeu.
Vc perdeu tremendamente, vc perdeu completamente – perdeu o intervalo que existe no meio.
O intervalo é a experiência máxima – a divina melodia.
Procure se lembrar sempre: Tudo que vc guarda vc perde e tudo que vc dá é seu.
É verdade: vc tem somente aquilo que compartilhou.
Vc só tem amor na medida em que vc compartilhou.
O amor não é uma propriedade a ser guardada – ele é uma fragrância a ser compartilhada.
Quanto mais vc compartilhar o amor, mais o amor estará brotando do âmago do seu ser...
O amor é infinito... Ele estará jorrando...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é importante para mim. Deixe sua mensagem.